Produzidas em laboratórios elas serão a solução para pacientes hoje enfrentam grandes filas de espera

Não é de hoje que a impressão 3d tem sido aliada fundamental em pesquisas científicas a fim de buscar soluções mais concretas para tratamentos e doenças. Nós até já comentamos anteriormente neste blog sobre essa vertente chamada de bioimpressão. No entanto, esse assunto volta a ser debatido pela BEEPRINTED por conta dos avanços nos estudos da Universidade de New Castle, no Reino Unido, voltados para impressão de córneas podendo trazer uma saída para os transplantes.

Impressão de córneas

No primeiro semestre deste ano, pesquisadores da universidade localizada na cidade britânica de New Castle, informaram ao mundo que eles conseguiram imprimir as primeiras córneas humanas.

A equipe coordenada pelo professor Che Connon, especialista em engenharia de tecidos humanos, publicou no site da universidade um artigo informando dos avanços do estudo. Então, foi apresentado os avanços da produção de uma fina membrana artificial semelhante a córnea a partir de uma impressora 3D. Também nesse mesmo estudo foi mostrado que esse material produzido em laboratório poderá futuramente substituir o processo tradicional de transplante de córneas.

Entenda

O processo de fabricação de córneas funciona a partir da mistura de células tronco de uma córnea saudável com colágeno e alginato (um tipo de açúcar usado em terapias de regeneração da pele). Essa combinação ocorre para tentar reproduzir a córnea humana da maneira mais fiel possível.

De acordo com o professor Che Connon, essa mistura é o fator principal para gerar um gel que mantém as células-tronco vivas e com a textura ideal. Com isso, essa “biotinta” criada se torna suficientemente rígida para manter o formato desejado e flexível para passar perfeitamente pelo processo de impressão 3D. Vale lembrar que toda essa criação dura apenas dez minutos.

Benefícios

Esse tipo de produção em laboratórios irá trazer para os pacientes que necessitam de uma nova córnea a possibilidade de receberem uma com as medidas exatas ao olho da pessoa. Isso porque ocorre por conta de um escaneamento tridimensional, onde os médicos são capazes de medir de forma exata o tamanho e o formato da córnea a ser impressa.

Outro ponto a ser ressaltado é que cada doação de células tronco pode gerar 50 córneas impressas.

Cura da cegueira?

No mundo hoje, existem 10 milhões de pessoas que sofrem de alguma doença relacionada a córnea e que podem ficar cegas por conta disso. Sendo assim, o método mais procurado para solucionar esse tipo de problema é o transplante dessa membrana. No entanto, assim como o número de pessoas com problemas de visão é grande, o número na fila por esse procedimento é ainda maior. Hoje cerca de 15 milhões de pessoas estão esperando para receber uma córnea transplantada.

Diante do contexto atual, a impressão de córneas poderá ser num futuro próximo um substituto para os transplantes e a solução para combater os casos de cegueira por demora na realização dos transplantes.

E no Brasil?

No momento aqui no nosso país ainda não existem pesquisas sobre esse assunto sendo desenvolvidas. O que nos sobra apenas esperar que esse tipo de avanço não demore para chegar até a gente.

Por hoje é só! Qualquer dúvida ou sugestões para os próximos temas de publicação podem ser enviados pelo o chat aqui mesmo no site ou pelo email contato@beeprinted.com.

Brasiliense, jornalista, especialista em marketing digital e apaixonada por comunicação. Nas horas vagas gosta de escalar.

Artigos relacionados

loader-beeprinted-impressão-3D