Em alta nas notícias, aliada na medicina e parceira na prototipagem pelo mundo afora, a impressão 3D cada dia tem expandido mais os horizontes

Em constante mudança e expansão, no ano de 2017 a impressão 3d foi considerada a segunda tecnologia que mais cresceu nos últimos anos. Essa informação é da empresa americana de estatística IFI CLAIMS Patent Services (https://www.ificlaims.com/news/view/press-releases/-ifi-claims-announces.htm). Então, pensando nas mudanças desse processo que deixou de ser limitado nós trouxemos dez diferentes tipos de utilização da impressão 3D. Entre eles veículos que variam entre a terra e o espaço. Confira no texto abaixo!

Carro Impresso

O primeiro carro impresso surgiu em 2015, mas três anos depois desse feito a oportunidade de ter um veículo impresso em 3D está mais próximo dos consumidores. Isso porque o protótipo da empresa chinesa XEV, especializada em automóveis que funcionam à base de eletricidade, vai lançar no segundo semestre de 2019 um carro elétrico impresso em 3D. Batizado de LSEV, o automóvel já vai marcar presença ainda esse mês no Salão do Automóvel de Pequim. 

O carro que tem espaço para dois lugares é extremamente leve em comparação com outros veículos, pesa 450 kg e vai inicialmente para o mercado europeu e asiático custando US$ 7.500. E uma breve curiosidade sobre o carro é que ele é fabricado no prazo de três dias, para vocês terem noção da rapidez do processo, o nosso Pickle Rick  foi impresso em 39 horas.

MOTO e impressão

A renomada marca de motos Yamaha anunciou no dia 23/04  o protótipo para uma de suas motos da linha Type 11 voltada para circuitos esportivos. Entre as novidades no modelo é a impressão 3D por meio de carbono-nylon impressos junto com elementos em fibra de carbono produzidos manualmente. O tipo de material foi escolhido para compor parte do escapamento, que segundo os fabricantes a intenção é criar um motor potente, mas com características artesanais.

Pizza impressa

Iniciada para ajudar pobres astronautas a terem uma alimentação diferenciada em uma missão a Marte, a NASA investiu em pesquisas para esse tipo de possibilidade. Só que, após cortes em pesquisas feitas pelo governo Obama, a ideia de ser usada no espaço ficou pela Terra mesmo.

Então, a ideia saiu do papel a partir de um aplicativo de celular, no qual você desenha sua pizza. A impressora não assa a massa, que ainda precisa ser colocada num forno, no entanto, todo o processo de montagem é feito em apenas quatro minutos a partir de um braço robótico.

Essa maravilha do mundo da impressão tem sido vista bastante em festas e parques de diversões mundo afora, mas ainda não chegou no Brasil.

Prótese 3D

Nos últimos anos as próteses impressas em 3D se tornaram aliadas na medicina e têm ocupado manchetes de jornais nacionais e internacionais. Entre tantos exemplos, tivemos um bem perto de nós, em São Paulo. Onde um grupo de pesquisa da Universidade Paulista (Unip) conseguiu imprimir uma prótese facial para um senhor de 75 anos que por conta de um câncer, perdeu parte da face esquerda.

O estudo que se baseou em formas de produzir esse tipo de prótese mais barata usou um aplicativo de celular para o trabalho. E com um celular são tiradas 15 fotografias em sequência que fazem uma soma criando um modelo 3D. No estudo também é utilizado outro aplicativo que permite o espelhamento e a confecção de um modelo que reproduza o lado não afetado. Por fim a imagem é definida, o molde impresso em 3D e depois trabalhado à mão até chegar ao resultado final da forma mais realista possível.

Capinha de celular x garrafa pet

Pensando em novas formas de reutilizar o lixo produzido por nós seres humanos, já existem impressoras 3D que utilizam material reciclado para produzir novos produtos. Como é o caso da Ekocycle Cube 3D Printer, que processa o material de garrafas pets e os transforma em filamento. Esse tipo de técnica tem sido bastante utilizado na impressão de capinhas de celular, sapatos, luminárias ou brinquedos. Confira o vídeo.

Tatuagem 3D

Há quem diga que existem áreas de trabalho que não têm como mudar, que as técnicas permaneceram mesmo com as mudanças tecnológicas. Só que não tem como se frear a  evolução, como é o caso da impressão 3D adentrando ao meio das tatuagens.

A ideia da imersão desses do mundo da tatuagem ao da tecnologia veio de designers franceses que adaptaram uma impressora 3D para que ela se transformasse numa máquina de tatuar. Batizada de “Tatoué”, essa impressora possui a estrutura igual como qualquer outra, só com um o diferencial de ter uma agulha no lugar das “cabeças de impressão”(Leia mais sobre as partes da impressora) que são responsáveis pela ejeção de plástico para imprimir arquivos digitais.

O funcionamento dela ocorre da seguinte forma: as imagens são carregadas na impressora através de uma versão adaptada do Autodesk, já com os arquivos prontos e assim o interessado coloca a parte do corpo que deseja tatuar (no momento, só é possível tatuar braços ou pernas) e a impressora faz o resto. Sendo que ela consegue seguir um ritmo de 150 perfurações por segundo.

Ortodôntico

Queridinha já entre os ortodontistas, as impressoras 3d já estão ficando mais presentes nos consultórios por conta da otimização que elas têm dados a procedimentos cirúrgicos. Pois nos casos de implantes, a impressão tem ajudado os profissionais da área a ter uma maior previsibilidade do tratamento. Visto que agora com modelos 3D feito a partir de uma tomografia, é possível planejar qual será o melhor método a ser usado.

A impressão 3d nesses casos, não diferencia muito do trabalho que é feito pela BEEPRINTED. Já que esse modelo é feito partir de um arquivo transformado em STL (Leia o tutorial perguntas básicas sobre impressão 3d) e impresso.

Nave espacial

A NASA não conseguiu mandar impressora de comida para o espaço, mas mesmo assim não desistiu da tecnologia 3D. Agora agência espacial já tem planos para o ano que vem enviar naves espaciais feitas com a impressão 3D. Por conta de corte de custos, a utilização de certos materiais impressos diminuirá os gastos de produção de naves.

Batizada de Orion, ela terá ao todo mais de 100 peças impressas em 3D, projetadas em conjunto pelas empresas Lockheed Martin, Stratasys e Phoenix Analysis & Design Technologies. Sendo que já está programado que a espaçonave faça uma viagem de três semanas ao redor da lua em 2019.

48 horas e uma casa nova

Algo que muita gente entre em consenso é sobre o processo de construção/reforma de casa ser uma situação chata. Os motivos são conhecidos: demora, barulho, sujeira e prazos que se modificam. Mas já pensou passar por todo esse momento em apenas 48 horas?

Essa é a ideia da organização americana sem fins lucrativos New Story em parceria com uma construtora Icon. O plano das duas empresas é criar modelos de moradia mais baratos para países subdesenvolvidos. Com isso, para apresentar a ideia eles construíram casas de 35 metros quadrados em 48 horas durante um festival de música no Texas.

A expectativa agora é de que esse modelo traga soluções a pelo menos uma parte das 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo que não possuem uma moradia digna. Vale lembrar que aqui em Brasília tem a empresa InovaHouse3D que trabalha com a prototipagem de casas impressas em 3D.

Aviação

Assim como a área médica a impressão 3d já está bastante inserida na indústria da aviação, por meio da utilização de peças impressas na montagem das cabines e lataria. No entanto, a Boeing, uma das maiores empresas do ramo anunciou essa semana que irá investir na impressão 3D no âmbito da engenharia aeroespacial. Essa ação ocorrerá por conta da parceria com a empresa Morf3D. Juntas elas querem avançar nas pesquisas do que elas chamam de “Engenharia Aditiva de Manufatura” que irá produzir materiais utilizando impressoras 3d industriais.

Com isso, o objetivo nos próximos anos é de desenvolver componentes mais baratos e mais resistentes com menos materiais nas aeronaves. E quem sabe num futuro ter aviões construídos todos por impressoras 3D.

Por hoje é só. Até o próximo artigo!

Veja Também:

História da impressão 3D

Brasiliense, jornalista, especialista em marketing digital e apaixonada por comunicação. Nas horas vagas gosta de escalar.

Artigos relacionados

loader-beeprinted-impressão-3D